Home

A armadilha do prematuro Engenheiro de Software Sênior

October 31st, 2023 · 3 min read

TL;DR: Em dois anos em uma única empresa, você realmente pode se chamar de sênior? Cuidado: pode ser uma armadilha, limitando o seu crescimento técnico. O verdadeiro engenheiro sênior não se define pelo tempo de carreira, mas pelas experiências acumuladas e pela capacidade de se adaptar e prosperar em qualquer ambiente. Apenas dois anos em uma empresa não é suficiente para você ser capaz de se adaptar em situações diferentes.

Também fiz um vídeo no YouTube para quem prefere assistir/ouvir!

Altamente inspirado por um artigo da Charity Majors, que eu recomendo para todos. Ela me deu permissão de usar o post dela como base, visto que se aplicava bem na minha situação.

Inclusive, recomendo todo o conteúdo dela, que é muito rico e aplicável no dia a dia.


Você se considera sênior com apenas dois anos de experiência em um único emprego?

No meu primeiro emprego pós faculdade, mergulhei de cabeça em uma startup americana como o primeiro engenheiro do time. E adivinha? Virei a referência! Conhecia o sistema do início ao fim, estava em todas as reuniões importantes. Todo mundo vinha até mim com dúvidas. Ah, como eu me sentia especial!

Acredite: é uma armadilha.

um gatinho preso em uma armadilha imaginária

Meu crescimento técnico? Parou no tempo.

Minha rotina de programação? Diminuiu muito.

E problemas de arquitetura? Eram sempre os mesmos.

Estava a um passo de virar um gerente de produto. E olha, se é isso que você quer, ótimo, é uma carreira excelente também! Mas eu? Eu ainda tinha uma sede maior por conhecimento técnico.

E, em vez de saciar essa sede, me vi atolado em reuniões intermináveis, entrevistas e cada vez mais distante do que eu realmente queria: a engenharia de software.

Eu estava em uma posição de liderança, mas estava me afastando das minhas aspirações. Resolver problemas desafiantes. Lidar com times grandes. Chegar em staff+.

Vamos pensar em animais por um segundo.

Imagine que você é um gatinho, o rei da sua casa. Você conhece todos os cantos, sabe onde estão os melhores lugares para tirar uma soneca e, claro, onde fica a comida. Todos te adoram, te mimam e você é o centro das atenções.

Mas agora, imagine se você fosse uma onça, reinando na vastidão da floresta. Os desafios são maiores: encontrar comida, proteger seu território, enfrentar outros predadores. A complexidade é de outro nível!

Ser o gatinho da casa é aconchegante. Você é o queridinho, todos te conhecem e te amam. Mas o mundo animal é muito mais vasto e desafiador.

Não nos tornamos "onças" apenas dominando a sala de estar. É aconchegante ser o rei da sala, mas... e se te soltarem na vastidão da floresta? Como você se viraria?

Você se torna verdadeiramente uma "onça" quando sai da sua zona de conforto, enfrenta desafios maiores, explora territórios desconhecidos e se prova no ambiente selvagem.

uma onça caçando na floresta

E adivinha? Numa empresa é bem parecido.

Cada organização tem sua própria estratégia para desenvolver softwares.

Não há uma fórmula mágica universal. Existem apenas diferentes abordagens e compensações (tradeoffs). A parte difícil de verdade? Aprender a se adaptar a cada uma delas.

Você já se sentiu como o veterano do time, pensando que já viu tudo? E de repente, você muda de equipe e tudo é um território inexplorado novamente.

Recomeçar é como dar um mergulho em uma cachoeira gelada após um dia quente (esse ano que o diga). Revigora. Renova. Mas, no começo, é frio demais.

Mas isso te reconecta com a sensação de ser o novato. De encarar desafios com uma perspectiva nova. Te traz humildade. E isso é muito valioso.

Se você se prende demais ao status de "sênior", ao sentimento de ser insubstituível, pode esquecer a arte de influenciar sem depender apenas do seu título.

É exatamente essa jornada que estou vivendo. Deixei o que era familiar e me joguei no desconhecido.

De um emprego de quase três anos para uma floresta nova. Pessoal novo, stack nova, um mundo completamente diferente. Aqui eu sigo, caminhando, e tentando me superar a cada passo.

Entrar em uma nova equipe não é apenas sobre adaptação. É sobre contribuir para um ambiente onde até os novatos são valorizados, onde eles fazem mais do que só tarefas.

Ao se tornar um novato novamente, você tem a oportunidade única de moldar e influenciar esse ambiente.

Assim, no futuro, outros também terão um espaço excelente para crescer e se desenvolver.

O verdadeiro engenheiro sênior? É aquele que pode ser lançado em qualquer situação, com qualquer equipe, e, contra todas as probabilidades, se destacar. Porque ser sênior não se trata apenas dos anos de carreira, mas das experiências que você coleta e como as aplica.

uma desenvolvedora fazendo pair programming com um alien no espaço sideral


Esse é o meu Hello World para conteúdos na web, e eu adoraria o feedback de vocês, pra quem puder deixar um comentário.